Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Após denúncia de trabalho análogo ao escravo, 10 trabalhadores são resgatados no Gama

Escrito por Wallace Ximenes | Criado: Sábado, 25 de Dezembro de 2021, 22h47 | Última atualização em Domingo, 26 de Dezembro de 2021, 07h35 | Acessos: 1913

 

Policiais militares resgataram 10 trabalhadores em condições análogas à escravidão em operação, na tarde deste sábado (25), na DF-180, Rancho Paixão, área Rural do Gama/DF. A ação contou com a ajuda de policiais do 9º Batalhão e Batalhão de Policiamento Rural.

Após o recebimento da denúncia pelo Copom (190), policiais militares compareceram ao endereço indicado.

No local, foram retirados diversos trabalhadores em situação degradante, sem condições de permanecerem no local e oriundos do estado do Piauí.

Os trabalhadores atuavam na lavoura de hortaliças e contaram que vieram para trabalhar, porém estavam sem alimentação, sem pagamento, sem material adequado para fazer a higienização pessoal e sem condições de sair do local.

Os trabalhadores contaram ainda que hoje foi fornecido arroz com farinha como refeição, trabalharam muitas horas além do normal, tinham que pagar pela passagem do Piauí para o DF e também pagar pelo colchão que estavam dormindo.

Os policiais identificaram o filho do proprietário da propriedade, que alegou que iria registrar e melhorar as condições, porém não foi o que foi verificado.

As partes foram encaminhadas até a Delegacia de Policial Federal para registro de ocorrência. Na Polícia Federal foi lavrado o Auto de Prisão em Flagrante (APF) pelo artigo 149 do Código Penal, “reduzir alguém a condição análoga à de escravo”.

Após encerramento do APF, os trabalhadores foram conduzidos pela Polícia Militar até um hotel no Pistão Sul, em Taguatinga. A empresa junto com a advogada providenciou a hospedagem até o dia que eles desembarcarem para o Piauí.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página